5 Dicas para Aumentar o Tráfego dos seus Links Patrocinados

Links Patrocinados1

O Link Patrocinado é um serviço pago oferecido pelas ferramentas de busca, como Google, Yahoo, UOL, Bing, entre outros. Os anúncios podem ter o formato de texto ou imagem, e normalmente contêm um título, uma descrição do produto/serviço oferecido e a URL do site destino. Ao ser clicado leva o usuário para o site do anunciante.

Para vocês que utilizam os links patrocinados, seguem 5 dicas importantes para otimizar seus anúncios e aumentar o tráfego dos seus links:

1. Organize sua campanha por tema

Em cada campanha, crie grupos de anúncios separados para cada um de seus produtos, marcas, tipos de serviços, público-alvo, sexo, entre outros. Isto seguinifica seguimentar o máximo possível todas as campanha. Fazendo isso, seus anúncios podem destacar exatamente o que o cliente está procurando.

2. Escolha cuidadosamente as palavras-chave

Use palavras-chave específicas que se relacionam diretamente ao tema do seu grupo de anúncios e da página de destino. Palavras-chave que são muito amplas podem diminuir o desempenho de seus anúncios, gerando assim poucos cliques.

3. Inclua as palavras-chave no texto do anúncio

Inclua suas palavras-chave no texto do anúncio, especialmente o título, assim você mostrar aos usuários que o anúncio diz respeito à busca deles.

4. Utilize uma URL de destino relevante

Verifique se o URL de destino (landing page) que você usa para cada anúncio é a página mais relevante no seu site, isto é uma página dedicada ao produto ou serviço específico que é destaque em seu anúncio.

5. Acompanhe o progresso constantimente

Para medir o seu sucesso dos seus grupos de anuncios, acompanhe constantemente as conversões para ver quais anúncios e palavras-chave trazem mais usuários para o seu negócio.

 Fonte: Google Adwords
Anúncios

6 Dicas de Como Melhorar o Posicionamento de sua Página do Facebook no Google

comentarios-curtir-facebook-fan-page-brasil

As páginas do Facebook estão aparecendo nos resultados de buscas do Google em posições orgânicas de destaque. Na verdade, nos últimos meses venho visualizando não somente o Google, como também o Bing, Yahoo e Ask. Por este motivo apresentarei alguns fatores que o ajudará a impulsionar sua página no Facebook para o topo nos resultados dos mecanismos de buscas:

  1. Número total de Seguidores: Quanto mais like sua página recebe, mais autoridade ela ganha;
  2. Conteúdo Enviado: Conteúdos recentes e fresquinhos, no que diz respeito à posts, fotos e comentários, maior a probabilidade dos spiders rastrearem primeiramente o seu conteúdo;
  3. Relevância de conteúdo: Deve se perguntar: Será que todo o conteúdo que é postado dentro da minha página está relacionado com o principal tema da página?
  4. Grandes Marcas: As grandes organizações possuem altas reputações, portanto recebem prioridade nos resultados das buscas;
  5. URL: A URL de sua página do Facebook deve conter palavras-chave que sua empresa quer posicionar;
  6. Idade da Página: Este é pura especulação, mas aparentemente páginas mais antigas no Facebook possuem um peso maior no posicionamento do que as mais recentes.

Lembrando que todos os itens citados acima são apenas sugestões que podem ou não funcionar em algumas determinadas páginas. O melhor a fazer é testar todas as possibilidades e constantemente monitorar o desempenho.

E você conhece alguma dica para rankiar melhor as páginas do Facebook nos buscadores? Compartilhe, deixe sua opinião.

Google com mais de 65% do Mercado de Buscadores

Google-Yahoo-Bing

A comScore divulgou alguns dados sobre o mercado de mecanismos de busca com relação ao mês Setembro.

De acordo com os resultados, os dados são muito favoráveis para o buscador do Google, que teve um aumento de 0,5% de market share, isto é a empresa abocanhou 65, 3% da parcela do mercado. O buscador do Yahoo! teve uma queda de 8%, se comparado com o mês de Agosto, ficando em 2º com 15,5%, logo após vem a Microsoft com 14,7%, o buscador Ask com 3% e por fim a AOL com seus 1,5%.

Pesquisa-comScore-marketishare-mercado-buscadores
Fonte: Search Engine Roundtable